Dimensões; 15,7 x 23,5 cm
Nº Páginas: 376
Encadernação: Capa mole

   Não há melhor acordo do que aquele que é selado com um beijo...

   Wakefield, a jovem Emma Fitzgerald vai preparada para dar luta. Pretende exigir dele um tratamento mais justo, um pouco de compaixão e decência para com os seus trabalhadores. Não contava deparar-se com ele em actos menos próprios (despido, até) com a sua amante londrina. E, embora o sangue lhe ferva nas veias, a jovem não deixa de experimentar um momentâneo e delicioso arrepio...
   O visconde não está habituado a ser repreendido. Muito menos por mulheres tão belas como Emma, pois essas costumam sucumbir rapidamente ao charme dele. E, quando o seu plano retorcido de a pôr a correr dali se vira contra ele, mais chocado fica. Agora, John está determinado a iniciar a jovem filha do vigário na arte do prazer... Ou será ela a iniciá-lo a ele na arte do amor...?
   Cheryl Holt está de regresso com um romance pleno de paixão e sensualidade, mostrando porque merece a coroa de rainha do romance erótico.

CHERYL HOLT
   Cheryl Holt é advogada, romancista e uma mãe de família que vive em Los Angeles. 
   Formada em Direito pela Faculdade de Wyoming, trabalhou num escritório de advogados e no gabinete do promotor distrital em Denver antes de se dedicar exclusivamente à escrita.
   A autora, considerada a rainha do romance sensual, foi distinguida com vários prémios, designadamente o de Melhor Romancista do Ano, atribuído pela revista Romantic Times Book Reviews. Noites de Paixão, foi eleito Top Pick pela publicação Romantic Times.

   Há muito tempo que não falo sobre séries aqui no blog. Apesar de ser algo que vejo constantemente, ultimamente não me tem apetecido escrever muito sobre esse tema. Contudo, ao pesquisar algumas tags, encontrei esta Tag maravilhosa no blog "Cantinho da Tily". O tema centra-se numa série que gosto imenso e por isso soube logo que não poderia deixar de a partilhar convosco.

1 – Como descobriste esta série?
   Costumo acompanhar bem de perto as novidades em termos de séries e neste caso acompanhei-a desde o início, em 2011. Penso que a descobri online numa das minhas pesquisas.

2 – Qual é a tua personagem favorita?
   A minha personagem favorita sempre foi a Evil Queen/Regina Mills, não só por ser uma personagem extremamente complexa mas também pelo facto de ter uma maravilhosa actriz a interpretá-la.

3 – Qual o teu conto de fadas preferido quando estavas a crescer?
   Sempre fui uma grande fã da Bela e o Monstro (Beauty and the Beast), ainda hoje sou super viciada e adoro tudo o que seja relacionado com esta história de amor única.

4 – Com qual personagem te identificas mais ou gostavas de te identificar?
   Identifico-me imenso com a Regina, não propriamente na sua parte Evil Queen mas no seu lado directo, independente e lutador. Toda a história dela é baseada em lidar com emoções, com o passado e encontrar o seu caminho no agora e no futuro, penso que todos temos um pouco em comum com esses pontos.

5 – Qual a tua personagem menos favorita?
   Tendo em conta as personagens principais, e correndo o risco de ser "crucificada"... não gosto mesmo nada do Rumple, compreendo algumas coisas que ele fez e porque as fez, mas ele acaba sempre por sucumbir ao poder e nunca temos a certeza se é ou não confiável. Eu sei que ele tentou redimir-se imensas vezes, mas simplesmente nunca seria capaz de ser como a Belle e continuar a aturar todas essas oscilações. 

6 – Disney ou Grimm?
   Sem dúvida Disney, porque nos faz sonhar e conta-nos histórias com os mais variados temas e ensinamentos, sempre com grande qualidade.

7 – Qual é o teu par romântico favorito da série?
   É difícil escolher só um! Adorei a história da Regina e do Robin, mas sou super viciada no par Hook e Swan.

8 – Qual foi a tua impressão inicial da série?
   Desde o primeiro episódio que fiquei sempre curiosa para saber o que ia acontecer a seguir. Sempre adorei os cenários, a forma como a história das personagens é explorada e como todos acabam por se relacionar entre si.

9 – Qual é a terra que preferes ver?
   Gosto mais das cenas passadas em Storybrooke, apesar de todos os locais serem maravilhosos e super interessantes, de forma a dar mais corpo a toda a história.

10 – Qual é o teu vilão favorito?
   O principal vilão é o Rumple, mas como já disse anteriormente não sou fã dele. Gostei de outros pequenos vilões que foram surgindo mas amei a participação da actriz Kristin Bauer que interpretou a Maleficent, personagem que eu sempre adorei.

11 – Qual o teu episódio favorito em cada temporada?
   Estas vão ser as escolhas mais difíceis até agora, mas vou tentar...

1ª Temporada:
   Adorei o último episódio "A Land Without Magic", é dos que tem mais acção e acaba por consumar toda a história que foi surgindo ao longo da temporada, deixando-nos a pedir uma temporada 2.

2ª Temporada:
   O episódio 22 "And Straight On 'Til Morning", onde Regina se sacrifica para salvar a cidade da destruição por um dispositivo que ela mesma criou. Todos pensam que vão morrer, incluindo a própria Regina, e isso traz um peso emocional enorme ao episódio.

3ª Temporada:
   Sem dúvida o episódio 5 "Good Form", pois tem a cena do primeiro beijo entre o Hook e a Emma. A cena é maravilhosa e algo que eu já esperava há imenso tempo.

4ª Temporada:
   Adorei esta temporada e os novos personagens que surgiram, em especial a Elsa e a Anna pois também adoro o filmes de animação. Mas o meu episódio favorito acaba por ser o último "Operation Mongoose" pois é onde a Emma salva a Regina e, ao atrair a escuridão para si, transforma-se na Dark One.

5ª Temporada:
   Adoro a cena do episodio 8, "Birth", em que a Emma salva o Hook mas o preço desse acto é que este se torne no Dark One.

6ª Temporada:
   O meu episódio favorito desta temporada é o 20 "The Song In Your Heart", pois é um episódio musical e eu adoro musicais. Além disso decorre o casamento da Emma com o Hook, ainda que a ameaça de que tudo desmorone esteja bem perto de se concretizar e uma vilã ameace o final feliz do personagens.

   Espero que tenham gostado da Tag. Não sei se alguns de vocês acompanham a série ou estão a pensar acompanhar. Espero não ter dado demasiados spoilers e que, caso gostem desta série, tenham ficado tentados a responder à tag.
   Até breve...

Páginas: 320 
Preço: 17,69€

   Depois de As Desaparecidas, Megan Miranda surpreende com uma nova história que deixará os leitores fascinados e agarrados até à última página

Sinopse
   Leah precisa de fugir.
   Leah levou demasiado longe o seu trabalho como jornalista ao publicar um artigo em que acusou um professor universitário de fornecer drogas aos alunos. Pensou que a verdade seria suficiente para resolver tudo. Estava enganada.
   Emmy tem a solução.
   Graças à amiga Emmy, Leah consegue escapar ao escândalo, refugiando-se com ela numa pequena vila na Pensilvânia, longe de tudo, onde arranja um trabalho como professora. Infelizmente para Leah, ninguém é quem parece ser.
   Mas o passado não pode ficar enterrado.
   Uma mulher incrivelmente parecida com Leah aparece morta nas margens do lago da vila. Uma carrinha é encontrada no fundo do lago. Emmy desaparece, sem deixar qualquer rasto, deixando a polícia a suspeitar que nunca terá existido, sequer. O que está, afinal, a acontecer?

Autora
   Megan Miranda é autora de livros de sucesso para jovens adultos, como Fracture, Hysteria, Vengeance e Soulprint. É licenciada em biologia pelo MIT e vive perto de Charlotte, no leste dos Estados Unidos, com o marido e os dois filhos.
   Uma Perfeita Estranha é o seu segundo romance publicado pela Topseller, depois de As Desaparecidas, a sua estreia nos thrillers e na escrita para adultos.
   Saiba mais em: www.meganmiranda.com
Dimensões: 156 x 233 x 18 mm

Encadernação: Capa mole
Páginas: 312

   Não há o momento certo para nos apaixonarmos

   Annabelle Coffey adora laboratórios sofisticados, fórmulas científicas complicadas e experiências insolúveis.
   Ao contrário da maioria dos jovens da sua idade, vive para estudar. Aparentemente, nem sequer existe química entre ela e os homens.
   Todos os homens… excepto um: Charles Douglas, um académico tão dedicado à ciência como ela. Pouco habituada a devaneios românticos, Annie quer acabar com o «mal» pela raiz para poder voltar a dedicar-se de corpo e alma aos estudos. E com todo o seu desajeitado charme, propõe a Charles uma breve aventura sexual. Charles não é apenas lindo de morrer, é também adoravelmente desastrado, elegantemente inglês, e inequivocamente bondoso. Quais são as probabilidades de recusar? Muito altas, na verdade. E tudo por causa de um irritante pormenor: Annie é aluna e Charles é professor. Mas a jovem não desanima, pois o ano lectivo está quase a acabar. E mal acabe, a inesperada amizade que os une já poderá transformar-se em algo mais. Porém, nada podia prepará-los para o que está para vir… quando o que devia ser uma simples experiência de prazer e sexo se transforma em algo tão complicado e infernal como o amor.