Corações Renegados, de Lydia Plado (opinião)


Sinopse:
   Jennifer sai para fazer um piquenique com seus amigos, e não amigos, perto de uma cachoeira fora da cidade. Mas os planos não saem como o esperado.
   Eles são atacados por uma fera que os encurrala dentro de uma gruta. A coisa fica feia, e o resultado: ela acorda dentro de um bote salva-vidas, cheio de pessoas desconhecidas, dentro de um castelo quase submerso, com um ferimento grave nas costas e uma dor no peito pela perda de um amigo.
   Com dificuldade, ela e os demais saem daquele lugar sem sentido, abrindo as portas para um mundo desconhecido. Céu azul, pomares, riacho, montanhas ao longe... um lugar perfeito tirando o fato de estarem isolados de tudo e de todos, sem ao menos saber como foram parar ali.
   O tempo passa. A dor continua. E as perguntas persistem.
   Descobertas surgem, assim como poderes sem explicação.
   Sonhos sem sentido passam a atormentá-la. Passado. Presente.
   Futuro. Visões que ela não sabe explicar. E uma delas, a leva a um lindo diário dourado que apenas ela consegue ler.
   O que antes parecia ser uma solução, torna-se motivo para uma jornada sem volta. Em direção ao castelo onde mora a princesa Jade: temida e controladora.
   No meio do caminho, encontram um maguinho enigmático e desconfiado que com seu urso, Xelim, os acolhem e lhes dão algumas respostas, assim também como dúvidas.
   Eles passam então a saber um pouco do que viriam a enfrentar.
   No entanto, não o suficiente para prepará-los para o que aconteceria.

Opinião:
   Nos mês passado recebi pelo correio esta surpresa da parte da Chiado Editora (Muito Obrigada!). Adoro surpresas destas e fiquei desde logo fascinada pela belíssima capa deste livro. 
   Quando li a sinopse achei, e ainda acho, que é um pouco longa. Não havia necessidade de ser tão extensa para nos deixar curiosos, pois parece-me que acaba por revelar demais o que vai acontecer na história. 
   Após iniciar a leitura do livro, confesso que me fez alguma confusão o facto de estar escrito em português do Brasil. Nunca tinha lido um livro tão grande com este tipo de escrita, mas a história foi-me cativando e essa questão ficou para segundo plano.
   A escrita do livro é leve, fluída, simples e cativante, tendo muitas vezes um toque humorístico que traz um encanto especial à história. A escritora dá-nos a conhecer um pouco dos seus gostos musicais através da música que os personagens ouvem durante a narrativa.
   A história é um pouco lenta no início e com pormenores em demasia, sendo que algumas partes se tornam um pouco repetitivas e poderiam ser omitidas. Ainda assim, a história acabou por me prender com várias situações caricatas e bastante originais. 
   À medida que a narrativa avança, e a história vai tomando forma, a dose de suspense aumenta e comecei a ficar cada vez mais curiosa e com vontade de virar capítulos num instante. 
    Os personagens, que nos são apresentados, são jovens, divertidos, e cativantes. Têm, regra geral, personalidades muito fortes, com sentido de humor e poderes muito interessantes. Porém, ao longo da história, vão sempre surgindo novos personagens e seres míticos que acrescentam ainda mais riqueza e suspense a toda a narrativa.
   Esta é sem dúvida uma história de reviravoltas impressionantes e acontecimentos inesperados!
   O final do livro deixa-nos a desejar ler rapidamente o próximo volume, pois a história fica em aberto, sem conclusão.
    Recomendo a todos os que gostam de magia e criaturas mágicas, principalmente a um público mais jovem.

Classificação:

1 comentário:

  1. Olá, tudo bem?
    Não conhecia o livro e apesar de ter achado a sinopse um pouco confusa, achei interessante também.
    Gostei muito da resenha, vou procurar saber mais.
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderEliminar